Ícone do jazz, Richard Bona faz shows no Blue Note - Sou Leblon

Ícone do jazz, Richard Bona faz shows no Blue Note

Compartilhe

O cantor, compositor e baixista camaronês estará no Brasil no mês de setembro em show especial no palco do Blue Note.

Nascido em Camarões, Richard Bona permanece fiel às suas raízes, com ritmos africanos refletidos em cada um dos seus sete álbuns; os três primeiros, “Scenes from My Life”, “Reverence” e “Munia” exibem seu jeito único de contar histórias através de sons. Buscando inspiração em suas origens, os temas dos álbuns de Bona abordam questões internacionais que espelham seu desejo de usar a música para tomar uma posição sobre questões que afetam os oprimidos.

Como um artista com um propósito, expandiu-se em novos territórios musicais e juntou-se à estrela congolesa Lokua Kanza e ao cantor/compositor Antillais Gerald Toto para criar o coletivo de 2004, “Toto, Bona, Lokua” no qual Bona escreveu quatro faixas.

Além disso, também excursionou com Pat Metheny, e foi convidado para participar de dois dos álbuns de Bobby McFerrin e em 2007 foi indicado para o Grammy de “Melhor Álbum Contemporâneo World Music”, disco que teve a participação de John Legend na faixa “Please Don’t Stop”.

Vencedor de diversos prêmios como: “Melhor Artista Internacional de 2004” (no Victoires du Jazz Awards, um prêmio com bastante prestígio que confirmou a capacidade do artista de atrair uma infinidade de públicos que vão desde jazz, pop, bossa nova, tradicional, afro-beat e funk), Prêmio Antônio Carlos Jobim no Festival International de Jazz de Montreal (como um dos sete vencedores, ele se destacou como um artista no campo da world music cuja influência na evolução do Jazz é largamente reconhecida), recebeu também o prestigiado SACEM Jazz Award (Grand Prix Jazz SACEM) em 2012.

Uma característica marcante do músico é a sua capacidade de prestigiar suas raízes africanas e produzir uma verdadeira fusão cultural. Com inúmeros prêmios, performances e anos de experiência, Bona se tornou um dos músicos mais talentosos e procurados desta geração. Enquanto continua a redefinir seu som, Richard lançou seu projeto afro-cubano Mandekan Cubano em junho de 2016 com seu novo álbum “Heritage”.

Serviço

Dia e hora: Sexta-feira, 21/09, às 20h e 22h30
Setor Único: R$150,00 (inteira)/ R$75 (meia)
Abertura da casa:

Primeiro set: abertura do clube às 19h. Após o término, o público deverá deixar o salão em até 30 minutos.

Segundo set: Às 22:00, será liberada a entrada no salão. Após o término do show, a permanência no club seguirá o tempo de fechamento da casa a cada noite.

Classificação: 18 anos (menores somente acompanhados dos responsáveis)

Tag's